18 out 2016

Feriado em Zapallar, Hotel Isla Seca!

Oi Gente, tudo bem?

Semana passada fui aproveitar o feriado mais uma vez nas praias, aquelas que vocês já viram várias vezes por aqui, Maitencillo e Zapallar. Fui pela segunda vez para o hotel Isla Seca, que vocês também já viram aqui no blog e sabem o quanto é lindo!

Dessa vez ficamos no quarto andar, nosso quarto era aquela varandinha do meio lá cima. A vista era algooo de maravilhosa! Fiquei apaixonada! O quarto era menor do que o outro da outra vez, mas muito fofinho. E com aquela vista incrível, o que mais podemos querer, não é verdade? 😉

Abaixo vocês podem clicar no PLAY e ver o tour que fiz pelo nosso quarto. Aí sim vocês vão entender de que vista estou falando!

Viram?!? Agora me contem, é ou não é um quarto aconchegante com uma vista pra se apaixonar?

Além do vídeo, fiz muitas fotinhos por lá. Claro que quis compartilhar tudo, cada detalhe, desse feriado gostoso!

img_0604

img_0574

img_0545

dsc_6604

dsc_6606

img_0570

dsc_6624

dsc_6623

Fomos almoçar em Maitencillo, no restaurante novo que abriu lá, o Tio Tomate. Esse mesmo restaurante tem aqui em Santiago também, mas o de lá é muito mais bonito. A especialidade são as pizzas e tem saladas também. Confesso que gostoso não achei, mas valeu pelo ambiente e visual!

Depois fomos passear e tirar umas fotos em meio a tantas flores, que eu amo!

img_5953

dsc_6561

dsc_6562

dsc_6570

dsc_6587

dsc_6594
Voltando pro hotel, aproveitamos o pôr-do-sol pra tomar um vinho branco no quarto. Claro, admirando a vista!!!

À noite, jantamos no restaurante do hotel. Fabio pediu um peixe com batata-frita e eu pedi risotto de camarão. Tudo uma delícia!

dsc_6641
dsc_6645
img_0576

img_0582

img_0586

No dia seguinte estava mais friozinho, o sol não saiu com força. E vocês sabem como é a praia chilena, né? Mesmo com sol, fraco ou forte, o vento é sempre frio!

Então, coloquei uma roupa mais quentinha e aproveitei a manhã e o início de tarde no jardim do hotel.

dsc_6675

dsc_6681

img_0600

img_0601

img_0602

img_0595

Depois fomos almoçar em outro restaurante em Maitencillo, um de crepes super delicinha, e mais tarde voltamos pra Santiago.

Foi ótima nossa segunda estadia no hotel Isla Seca! Adoramos!

Espero que tenham gostado do tour pelo quarto que fiz em vídeo, das fotos e tudo mais!

Beijos beijos

Estou usando

Look 1 – blusa: Bershka / calça flare: Forever 21 / chinelo: Tory Burch / óculos: Fendi

Look 2 – blusa manga comprida: Bershka / calça de oncinha: Zara / sapato: Stradivarius

18 ago 2016

Diário do Feriado: Valle Nevado, Restaurante sem glúten e Praia

diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-final-4

Segunda-feira, dia 15 de agosto, foi feriado aqui no Chile. A nossa idéia era viajar pra algum lugar mais distante e passar os três dias (sábado, domingo e segunda), mas acabamos enrolando e quando fomos ver as passagens estavam super caras. Nosso planejamento então foi: sábado esquiar em Valle Nevado, sábado almoçar em um restaurante que eu estava querendo muito conhecer no Barrio Itália e domingo passar o dia na praia de Maitencillo.

Sábado fez uma manhã linda, super sol e calorzinho na montanha, o que facilita muito a minha vida de esquiadora, rs! À tarde o tempo virou e foi justamente no momento que eu resolvi encarar a pista preta, duas vezes!

Pra quem nunca esquiou, as pistas são divididas em cores, cada cor representa um grau de dificuldade. A cor preta significa que o nível da pista é o mais difícil de todos! Eu, que apesar de esquiar há anos, morro de medo de qualquer pista, então pra descer uma preta tenho que estar bem corajosa. Nessa tarde resolvi descer não só uma, mas duas vezes! A visibilidade estava zeroooo, mas fui com tudo e arrasei, haha!

À noite, fomos jantar no restaurante japonês Japón, que a gente sempre gostou muito mas que não está mais tão bom. Aconteceu alguma coisa que dessa vez a comida não tava aquelas coisas… ficamos decepcionados! Esse era um dos melhores, se não o melhor, japonês pra gente aqui em Santiago. Agora não é mais!

diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-3 diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-6

diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-final-2
diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-final-3

No domingo ficamos aqui em Santiago. Fomos no Barrio Itália conhecer um restaurante onde todos os pratos são sem glúten, o Bar Itália. Como tenho probleminha na tireóide (subclínico do hipotireoidismo), preciso evitar o glúten. Não como tudo sem glúten, pelo contrário, mas sempre que encontro algo que seja sem, prefiro!

Pedi uma pasta com camarão, estava uma delícia! Amei de verdade! Restaurante aprovado!

Depois fomos no outlet que fica a uns 30 minutos de Santiago, o Buenaventura. Eu não gosto desse outlet, nunca encontro nada de bom e nem de barato. O Fabio quem quis ir e ele acabou comprando umas blusas pra fazer esporte. Vocês vão ver no vlog que postarei em breve!

À noite, fomos no cinema assistir “Neruda“. Gente, se estiver passando no Brasil vocês precisam ir assistir. O filme retratou bem quem era o Pablo Neruda, não ficou idolatrando como costumam fazer aqui no Chile. Acho ele ótimo como escritor, mas como pessoa de jeito nenhum. Muita gente não sabe, mas ele abandonou a filha porque ela tinha deficiência. Fiquei chocada quando soube disse e passei a não gostar dele. Enfim, gostei bastante do filme e indico!

diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-7

diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-final-1 diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro
IMG_3859

Para completar o nosso feriado, na segunda fomos para a praia!

Maitencillo vocês sabem que é sempre frio, né? Já falei algumas vezes aqui no blog. A praia chilena não é praia de verdade, não tem aquele caloooor que temos lá em Ipanema. Mas nesse dia não sei o que aconteceu, a temperatura chegou a surpreendentes 25 graus, em pleno inverno! Loucura, loucura!!!

Eu fui toda prevenida pro frio de calça jeans, camisa social, jaqueta, casaco de neve etc e tal. Chego lá e começo a sentir um calorzinho, depois de uns minutos o calorzinho vira calor, daqui a pouco já estou sem jaqueta, sem camisa, sem nada, haha! Almocei só de regatinha, que estava por baixo de tudo com o único objetivo de me esquentar.

O Fabio foi surfar e eu fiquei na areia lendo um livro e dando uma dormidinha. Depois fomos almoçar em um restaurante em frente à praia. Pós almoço foi mais um momento de relaxar na areia, tiramos fotos também (que vocês devem ter visto no post anterior).

Lá pelas 18h voltamos pra Santiago, chegamos em casa às 21h. E assim finalizamos nossos três dias intensos, rs!

diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-10

diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-8 diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-9
diario-fim-de-semana-chile-beta-pinheiro-11

Espero que tenham gostado!

Beijos beijos

06 set 2015

Diário de Viagem: Pucón (sul do Chile)

Oi Meus Amores, tudo bem?

Vocês viram no último look que postei (e no meu Instagram @beta.pinheiro e Snap “beta_pinheiro”) que eu e o noivo fomos passar uns dias no sul do Chile, né? Fomos pra Pucón e foi uma delícia!

Hoje vou contar tudo o que fizemos lá nesses dias!

Pegamos o avião de Santiago pra Temuco no sábado de manhã. Em Pucón não tem aeroporto, então os vôos vão para Temuco e de lá é preciso alugar um carro ou pegar um transfer até Pucón. O trajeto é de 1 hora mais ou menos. Nós estávamos em dúvida se deveríamos pegar o transfer do hotel ou se alugaríamos um carro. Mas gente, graças a Deus a gente alugou um carro, viu? Não tem como fazer nada lá se você não estiver com um carro! Sério! Até devem ter tours em que as vans vão buscar nos hotéis, mas mesmo assim é necessário um carro pra sair à noite e ficar mais livre. Foi a melhor coisa que fizemos!

Chegamos no hotel Antumalal, que a gente adorou e vou mostrar em detalhes pra vocês em outro post, deixamos as malas no quarto, pegamos informações do que fazer naqueles dias e logo saímos para aproveitar. Nossa primeira parada foi no centrinho de Pucón. Estava na hora do almoço, então fomos no Café Cassis, indicação de uma leitora, e gostamos muito!

DSC_4808

DSC_4804 DSC_4805

Depois do almoço fomos conhecer o Lago Caburgua. Não tinha praticamente ninguém lá, só uns pássaros e muita natureza.

A paisagem estava incrível, pena que as fotos não foram fiéis ao que vimos. Podem ter certeza que lá é muito mais do que essas duas fotinhos abaixo!
DSC_4817 DSC_4859

Em direção ao hotel, resolvemos parar pra ver uma das diversas cachoeiras. Não lembro o nome dessa que vimos, mas era super forte. Segundo uma mulher que morava lá perto, as outras cachoeiras da região também são assim bem fortes. Mas são apenas para olhar, não dá pra entrar!

Pra quem curte fazer trilhas, aventura etc, essa região é um prato cheio. Eu não sou dessas, haha, mas amo a natureza!

DSC_4864

À noite, fomos um pouquinho no Spa do hotel e depois saímos pra jantar em um restaurante Uruguaio no centrinho de Pucón. Tudo sobre o hotel vocês vão ver em outro post, como falei antes, em breve!

No dia seguinte, domingo, fomos passar o dia nas Termas Geométricas. Escolhemos o dia perfeito pra isso, já que estava chovendo e muito nublado! Do hotel até as Termas demorou 1 hora e meia. No caminho a gente viu vacas, ovelhas, árvores lindas, montanhas, neve e tudo mais! Natureza maravilhosa, mesmo com o dia feio!

Na região existem várias Termas, mas a mais famosa é essa Termas Geométricas. Inclusive é a mais cara também, cerca de R$100,00 por pessoa. São 17 piscinas ao ar livre de águas naturais vindas do vulcão Villarica e as temperaturas variam de 35 a 45 graus. Na verdade, quando a água está a 45 graus eles colocam um aviso para não entrar, porque se não queima! Então, ficamos nas piscinas entre 36 e 42 graus. Uma delíciaaaa!!!

DSC_4970
DSC_4959

DSC_4992
DSC_4994

DSC_4993

À noite, jantamos no restaurante do hotel. Foi tão bom que resolvemos almoçar lá também na segunda-feira. Realmente é super recomendável!

Na segunda-feira, nosso último dia, finalmente conseguimos ver dois vulcões. O vulcão Villarica e o vulcão Lanín. Digo “finalmente” porque até então eles estavam escondidos pelas nuvens, impossível de ver. Sendo que o maior ponto turístico de Pucón é justamente o vulcão Villarica! Não poderíamos ir embora sem conseguir ver e tirar umas fotinhos, né? Hehehe

Pra nossa sorte, o sol abriu com tudo na segunda, o dia estava lindo! Fomos então até a fronteira com a Argentina para ver o outro vulcão e, quem sabe, conseguir ver também os Lagos Andinos.

Chegando a 20km da Argentina, paramos pra ver o vulcão Lanín. Muito lindo! Lá vimos também as árvores centenárias. Tive que tirar foto abraçando uma, haha! É sempre bom abraçar árvores, elas passam energia. Abraçar árvore centenária então, é demais!

No caminho de volta, estacionamos o carro e entramos em uma trilha para os Lagos Andinos. Só que para minha surpresa essa trilha era toda na neve! Ou seja, eu que já não sou fã de trilhas (à parte as trilhas do Rio que eu amo) e ainda com sapatinho nada a ver pra andar na neve… já podem imaginar, haha! Caminhamos uns 30 minutos e eu quis voltar, nada de Lagos Andinos à vista. Desisti até porque eu sou bem medrosa, o contrário de quem é aventureiro, né? Achei melhor deixar pra lá e voltar pro nosso carrinho, haha!

DSC_5087

DSC_5125
DSC_5152
DSC_5155 DSC_5181 DSC_5196

O vulcão Villarica, símbolo de Púcon, é um vulcão ativo. Achei incrível que realmente dá pra ver sair uma fumaça lá do topo! Coisa de filme!

Pra quem gosta de esquiar, nesse vulcão tem uma estação de ski. Fica do outro lado, não deu pra gente ver. Mas deve ser legal, hein!

Vejam na foto abaixo a fumaça saindo do vulcão. Muitooo incrível, eu amei isso!
DSC_5199

À tarde, voltamos pro hotel para almoçar no restaurante de lá. Antes disso, passamos no centrinho de Pucón pra nos despedirmos da cidade.

No caminho, como sempre, vimos muitas ovelhas e bezerrinhos fofos!
DSC_5205

Depois do almoço delicioso, relaxamos um tempinho ainda no hotel. Aproveitamos o dia lindo e o cenário maravilhoso pra fotografar o look, como vocês viram aqui!

Mais tarde pegamos o carro e fomos para o aeroporto. Nosso vôo de volta pra Santiago era às 20h.

IMG_7708

Tirei essa foto do carro enquanto íamos pro aeroporto. Lindo demais esse lugar, né?

Infelizmente ficamos só três dias e, claro, passou muito rápido! Gostaríamos de ter ficado bem mais!

Eu sempre falo que o lugar mais incrível que eu já fui na vida é a Nova Zelândia. Acho que não existe nenhum outro lugar que tenha uma natureza mais maravilhosa do que lá. Mas agora eu tenho um segundo lugar nesse quesito “natureza”: Pucón. Juro que até hoje foi o mais próximo da Nova Zelândia que eu já vi.

Fica a dica pra quem vier passar férias no Chile!

Espero que tenham gostado e aguardem o post sobre o hotel Antumalal!

Beijos beijos

22 jul 2015

Diário do FDS: Lo Saldes, Brunapoli, Bodegas RE e mais!

Oi Gente, tudo bem?

Aqui vai o Diário do meu FDS pra vocês! Espero que gostem!

Na sexta à noite fomos jantar no japonês que mais amo aqui de Santiago, o Japón. Não tirei fotos porque esqueci (estava super focada em comer e em fazer Snapchat, haha), mas já falei sobre esse restaurante aqui.

No dia seguinte, acordamos e fomos tomar café-da-manhã em um lugar que descobrimos há pouco tempo, e que eu estou amando porque tem um suco de maracujá maravilhoso, o Lo Saldes. Fica perto da minha casa e é o único lugar que encontrei até hoje que tem suco de maracujá. Não que eu seja fã dessa fruta, muito pelo contrário, tinha séculos que não tomava um suco desses, mas é realmente muito gostoso!

IMG_6878

Depois fomos fotografar meu look, que é o do post anterior, no Palácio da Municipalidad de Providência.

Mais tarde, já mortos de fome, fomos almojantar em uma pizzaria que ainda não conhecíamos, a Brunapoli. Simplesmente foi a melhor pizza que já comi aqui! Juro pra vocês! Eu não sou de comer pizzas inteiras e essa foi até pequena pra mim, rs! Boa demais, super recomendo!

O restaurante fica em La Dehesa, bairro exclusivo, um pouco afastado de Santiago, onde ficam as casas mais lindas. Na verdade é como se fosse uma mini cidade fantasma, eu diria! Porque não é bem um bairro, é grande, e não tem movimento como em uma cidade normal. Parece que não vive ninguém lá! Mas as casas enormes e lindas são todas lá e tem um shopping super maravilhoso, onde fica essa pizzaria.

IMG_6855

Bolinhos de arroz com funghi e óleo trufado – Entradinha que me dá água na boca só de lembrar!

IMG_6854

Pizza de prosciutto com parmesano e rúcula

À noite, assistimos o filme “Still Alice”, aquele em que a mulher tem Alzheimer precoce, ou seja, antes dos 65 anos. Gente, parece ser um filme chato super dramático, mas é maravilhoso! É triste, claro, mas ótimo para entender mais sobre essa doença. Que por sinal é uma doença horrível, né?

No domingo, fomos conhecer mais um vinhedo, porque a gente quase não conhece vinhedos, não é verdade? Hahaha

Fomos até aquele vinhedo organico da outra vez para pedir indicação de algum outro que também fosse incrível. Nos aconselharam o Bodegas RE, um vinhedo bem pequeno, mega exclusivo, em um lugar escondido, novo de 2012, do filho do dono do vinhedo House e que produz os vinhos a moda antiga. Além disso, eles produzem também azeitonas (deliciosas) e licores.

IMG_6879 IMG_6881 IMG_6885

Por ser um vinhedo super exclusivo, o tour e os vinhos são bem mais caros do que a média. O tour sai pelo dobro do preço da Concha y Toro, por exemplo, e os vinhos custam em média R$100,00. Mas olha, pra quem gosta, vale a pena! Estava tudo maravilhoso! O Fabio, que ama vinhos, trouxe alguns pra casa.

IMG_6887 IMG_6882

Depois de passarmos o dia por lá, fomos fotografar o look do dia pelas redondezas, em cenários lindos como esse da foto abaixo.

O look vocês vão ver aqui no blog ainda essa semana!

IMG_6888

E assim encerramos o nosso fim-de-semana! =)

Beijos beijos

10 fev 2015

Diário do FDS: Praia em Maintencillo e Viña Concha y Toro

DSC_0109

Oi Gente, tudo bem?

Ontem não consegui postar aqui pra vocês, mas hoje vocês vão ver como foi o meu final de semana, intenso, rs! Fui da praia ao campo, ou seja, passei o sábado em Maitencillo e domingo, por falta de sol, fui conhecer a viña Concha y Toro.

No sábado de manhã fomos tomar café em um lugar que ainda não conhecíamos, o Coquinaria, aqui em Santiago mesmo. Vou falar sobre esse lugar no post de amanhã, mas já posso adiantar que adorei e super indico! Logo depois do café, fomos para Maintencillo, assim meio desconfiados se estaria bom ou não, porque fomos há pouco tempo atrás e enquanto em Santiago estava um calor sem fim, lá na praia estava frio e nublado. Para nossa surpresa, e sorte, estava um mega dia lindo e calor! Calor de verdade! Foi incrível, rs!!! Conseguimos passar o dia inteiro na praia sem colocar casaco nem nada. Perfeito!

IMG_4376

Mais tarde, quase desmaiando de tanta fome (e eu quase desmaio mesmo, rs), fomos comer um sanduíche mara no Pan Beach. Inclusive o nome do sanduíche que pedi era Pan Beach também! Muito delícia!

DSC_0113

IMG_4386

No final da tarde, ficamos passeando por lá e indo atrás de lugar para dormir, queríamos passar a noite lá para aproveitar o domingo também. A cidade estava absurdamente lotada, não tinha vaga em lugar nenhum! Tentamos de tudo e nada… resolvemos então fazer um Happy Hour em um bar super lindinho na beira da praia, o The Roots, e depois partir de volta para Santiago.

A idéia era jantar em um restaurante muito lindo que nunca fomos, mas jantar e depois ir pra Santiago ficaria muito cansativo, porque iríamos voltar lá pelas 23h. Achei melhor pegar estrada um pouquinho mais cedo e deixar esse restaurante para próxima, afinal ainda voltaremos em Maitencillo antes desse verão acabar! Quem sabe já no próximo fim-de-semana, vai depender do clima.

IMG_4333

IMG_4365

IMG_4375

No dia seguinte, domingo, acordamos e ficam em dúvida se iríamos para Maitencillo, Cajón del Maipo ou visitar a viña Concha y Toro. Pensamos, pensamos e decidimos apostar em mais um dia de sol e felicidade na praia. Pegamos estrada por mais 2 horinhas e… quen quen quen!!!! Chegamos lá e o tempo estava horrível, totalmente nublado e frio. E não pensem que nós não consultamos sites de metereologia não, viu? Vimos diversos e todos diziam que estaria sol! Não dá pra confiar, né?

Aproveitamos que tínhamos ido até lá e caminhamos um pouco na praia e passeamos no El Pátio de Renda, que ainda não conhecíamos. Nesse “pátio” tem algumas lojinhas, umas de renda, outras de arte, uma de balas e uma de plantas. Compramos um cactus super fofo lá pra casa. Cactus é bom porque não precisa de tanto cuidado e ficou uma graça.

IMG_4344

IMG_4342 IMG_4339
À tarde, fomos para a viña Concha y Toro, a viña mais turística do Chile.

Vocês já viram aqui no blog posts sobre outras viñas que visitei. Algumas fui para fazer o tour e outras para almoçar. Não tinha tanta vontade de conhecer a Concha y Toro exatamente pelo fato dela ser extremamente turística, aqui todos falam que é ruim porque o tour é super rápido e não tem nada de melhor em relação à outras, pelo contrário. Por isso ainda não tínhamos ido. Mas, como não somos chilenos e moramos aqui, não faz sentido não conhecer a famosa Concha y Toro, não é verdade? Resolvemos ir!

O que achei de lá, vocês vão ver em um post especial apenas sobre essa viña, ok? Sei que a maioria dos brasileiros que vem aqui vão fazer esses tours, então aguardem o post completo!

IMG_4349

IMG_4348

E assim acabou nosso dia! Quer dizer, ainda fomos fazer compras no supermercado, mas isso vocês não querem ver, né? Hahaha

Espero que tenham gostado!

Beijos beijos

123