10 ago 2018

A vida é muito louca ou muito óbvia?

Quem acompanha blogs desde o início, há uns 10 anos atrás deve se lembrar que os “jornalistas de verdade”, aqueles que trabalhavam em revistas de moda e programas de moda na televisão, andaram se revoltando contra as blogueiras. Isso porque, na opinião deles, nós não estávamos capacitadas para falar sobre moda… apenas eles que, sim, eram jornalistas!

Só que assim, muitas das blogueiras tem formação de moda ou, pasmem, de jornalista. Isso mesmo, euzinha aqui sou formada em jornalismo e pós graduada (em Milão, em uma das melhores escolas de moda do mundo) em moda. Outras meninas realmente não tem algumas dessas formações, mas entendem do assunto simplesmente porque gostam. E qual é o problema disso? Pra mim, nenhum, para os tais “jornalistas de verdade” na época, todo!

Eles achavam que nós estávamos ali na semana de moda paulista apenas pra brincar, pra aparecer, pra se divertir. Na cabeça deles não éramos profissionais, blog não era nada além de um passatempo bobo.

De fato, nem nós sabíamos do poder que os blogs teriam em tão pouco tempo! Fazíamos sim por diversão, mas mais ainda por paixão. Dinheiro não tinha, mas o mundo estava mudando e preparando uma surpresa grande para todos os lados. Digo “surpresa” porque nem nós, nem eles, os jornalistas, sabiam o que estava por vir.

Não demorou muito e o jogo virou… porque assim é a vida! Uma enorme roda gigante, um dia você está no topo, e no outro no chão.

As blogueiras começaram a ter influência, as pessoas começaram a seguir as nossas dicas ao invés de seguir dicas de uma revista. Nossas dicas eram (e ainda são) mais reais, além disso nós somos elas, as nossas leitoras. Elas se vêem na gente, por isso começamos a inspirar. E com isso, as marcas começaram a enxergar um novo e potente meio de comunicacão, os blogs não eram mais apenas diversão, mas sim um mercado novo e muito promissor. Foi aí que o que antes era “brincadeira” ou “passatempo”, passou a ser coisa de adulto. Os anunciantes mudaram seu modo de anunciar, começaram a incluir blogueiras em seus planos de marketing anuais. Sim, as revistas continuaram com os anúncios, tinha espaço pra todos. Que maravilha! Assim que é bom! Mas, o mundo gira e gira rápido! Se você não se segurar bem forte, você vai cair!

E foi isso que aconteceu esses dias, várias revistas GRANDES acabaram! Isso mesmo, ACABARAM! Deixaram muitos profissionais na rua… muitos deles agora com seus blogs, seus Instagrams e seus canais no Youtube.

As revistas acabaram porque simplesmente as pessoas pararam de comprar. Com o meio digital aí, tão fácil, tão acessível, tão rápido na informação e tão mão dupla na comunicação, não tem mais razão para alguém ir na banca de jornal e comprar uma revista. Por isso muitas delas estão acabando. E digo, acabando! Não estão migrando pro mundo digital não, estão acabando mesmo, pra sempre!

Com isso quero dizer duas coisas essenciais pra VIDA:

  1. Não devemos menosprezar os outros pelo fato de que HOJE você está no topo. Você pode se sentir superior agora, mas pare e pense: “Será que amanhã eu estarei aqui? Será que essa pessoa ainda estará aí por baixo? Ou será que precisarei dela? Quem sabe ela não será como eu ou, quiçá, até melhor do que eu!”.

  2. Muito importante pensar à frente, enxergar o que a maioria não enxerga agora, observar o futuro. Se o mundo está mudando, mude antes do que ele. Se não conseguir, pelo menos mude JUNTO com ele! Não fique parado nas suas idéias e não feche a porta pro novo. O mundo é muito maior do que aquilo que estamos vendo nesse minuto. Tudo muda e muda RÁPIDO! Acompanhe essa mudança com clareza e convicção.

Essas duas coisas essenciais pra vida são exatamente isso, essenciais pra vida! Não apenas para esse caso de jornalistas X blogueiras não. Pense na sua própria vida e veja como o mundo dá voltas, analise como você teve que se reinventar pra acompanhar as mudanças. A vida é e sempre foi isso!

Às vezes pensamos: “Como a vida é louca, olha onde estou hoje, olha o que aconteceu com fulano, que sorte a minha por ter encontrado meu amor, que sorte de fulano por ter aquele emprego, blá, blá, blá…”. Mas a vida não tem nada de louca, nós é que não nos damos conta de como a vida é bem óbvia! Tudo que acontece é porque assim deve ser. A vida é ÓBVIA, preste atenção e irá concordar comigo!

Assim como o mundo digital, a vida também é muito rápida! Aproveite e seja feliz!!!

Beijos beijos,

Beta

09 mar 2016

Geração Pugliesi sim!

Esse post não é pra Gabriela Pugliesi, não é falando mal dela, não é pra ser polêmico nem nada disso. Eu sigo a Pugli no Snapchat e desde então eu sou fã dela, muito fã! E até por isso eu sei que ela nunca vai ler esse post. Ela sempre comenta que não costuma entrar em blogs. O meu único objetivo com esse post é fazer com que, pelo menos, algumas de vocês se inspirem. De inveja o mundo já está cheio, vamos mudar o foco, vamos mudar a palavra, vamos nos inspirar!

Acho que desde que os blogs surgiram que o mundo maldoso da inveja vem criando asas e picando uma proporção gigantesca de pessoas. Depois dos blogs vieram os Instagrams, os Snapchats, e a inveja se proliferando mais e mais. Mas pra que sentir algo tão ruim por alguém? Vai fazer o seu salário aumentar? Vai fazer com que você fique com o corpo perfeito? Vai fazer com que você seja amada? Tudo isso em um passe de mágica? Não! Muito pelo contrário, a inveja atrai coisas ruins, pois é um sentimento ruim. A lei da atração ta aí pra provar que o que você transmite é o que você atrai. Então, pensem nisso antes de querer algo de alguém, ou pior, querer ser alguém!

Sermos nós mesmos é tão maravilhoso! Todos nós somos únicos. Todos temos algo que é particularmente incrível. E todos temos defeitos e problemas, TODOS! Ninguém vive em um mar de rosas, nem mesmo Budha, sério!

Quando começou essa moda fitness eu nem dava bola, nunca segui a Pugli no Instagram, nunca nem quis saber quem era ela. Não era daquelas que tinha inveja, até porque, como disse, eu nem sabia quem era Gabriela Pugliesi. Não me interessei em saber o que era a famosa hashtag no Instagram “Geração Pugliesi” que todo mundo falava. Ouvia muita gente falando que amava, mas muita gente falando que odiava. Ódio? De alguém que posta fotos no Instagram? E esse alguém, pelo que me haviam dito, dava dicas de como estar melhor com sua saúde e seu corpo? Não dá pra entender!

Desde que eu nasci minha alimentação é super infantil e sou uma negação absoluta para esportes, além de ter muita, muita preguiça, rs. Então, não via porque seguir alguém que só mostrava alimentos saudáveis e exercícios pro corpo. Algo que era totalmente o oposto do meu estilo de vida. Não ia me levar a nada. Nem por isso eu tinha qualquer coisa, por menor que seja, contra a Pugliesi. Cada um com seu estilo de vida! E se ela está dando dicas de como levar uma vida melhor… Meu Deus, só aplausos!

E aí que surgiu o Snapchat e uma amiga minha me indicou que seguisse a Pugli. Ainda meio sem vontade, fui lá e comecei a seguir. Gente!!! De cara fiquei apaixonada pela pessoa maravilhosa que ela é. Dá pra ver quando a pessoa é do bem. Dá pra sentir quando a pessoa é fake (Hellooooo, tem gente que acha que engana através das redes sociais!). Pra minha surpresa, a Pugli não estava falando sobre nada fitness, mas sim sobre várias outras coisas positivas. No início foi apenas isso que me fez continuar a seguindo, mas depois, pra minha surpresa mais uma vez, comecei a realmente me inspirar na malhação! Ver ela acordando todo dia às 6h da madruga pra ir malhar é uma super inspiração! Não tem como ignorar, mesmo tentando, rs!

Há uns meses comecei a ir na nutricionista, como já falei aqui no blog, mais por uma questão de saúde. Sempre fui magra, então não tenho tanto foco em emagrecer. O que sim eu sempre precisei, e ainda preciso, é baixar minha taxa de gordura corporal. Além disso, precisava entender melhor o que comer e o que não comer pra não chegar no hipotireoidismo, já que fui diagnosticada com subclínico dessa doença. Mas até aí eu só queria melhorar a minha alimentação. Não que eu tenha deixado de comer tudo o que amo, quem me segue no Snap (beta_pinheiro) sabe que ainda não sou nenhum exemplo. Porém agora sei o que é legal comer, o que vai me fazer bem ou não. De qualquer maneira, eu tava me importando apenas com alimentação, nem pensava em fazer exercícios físicos. Ok, pra não falar que “nem pensava”, fiz um tempinho de crossfit e de vez em quando ia na academia do meu prédio. Mas nenhuma dessas opções estavam me motivando, sabe? Até que, juro pra vocês, acompanhando o estilo de vida da Pugli, me deu um click!

Entrei na academia há quase 1 mês e estou amando! Pode ser aquele amor de iniciante, mas espero que dure bastante, rs! Estou com objetivo de deixar meu corpo mais tonificado, ter uma barriga mais desenhada, pernas mais fortes e por aí vai. Quero melhorar geral a situação aqui! Não sei se vou conseguir, não sei até quando vou estar nessa vibe do amor com a malhação. Só sei que me sinto feliz sendo inspirada pro bem (e não pro mal).

beta-pinheiro-roberta-pinheiro-fitness-gabriela-pugliesi

Esse post ficou enorme, mas quero que vocês acabem de ler e se matriculem já na academia mais próxima! Hahahaha, brincadeira! Quero que vocês se sintam INSPIRADAS e motivadas! Na vida!!!

Usem as redes sociais pro bem, pra espalhar e absorver somente energia positiva. É disso que o mundo está precisando!

Se todo mundo fosse feliz, não existiria maldade. Pensem nisso e inspirem-se!

Beijos beijos

05 fev 2016

6 coisas que todo mundo ainda aguenta (e feliz) em blogs de moda!

Uma coisa que eu acho realmente triste, e feia, é juntar a galera pra falar mal de alguém. E é isso que uma blogueira, que é das antigas, fez essa semana. Ela fez um post em seu blog para falar mal de outras blogueiras. Ela não deu nome aos bois, claro, mas foi feio! E sim, ela é blogueira!

Como eu achei um post de péssimo gosto, sinceramente acredito que ela fez isso pra poder ganhar uns acessos, não concordei com nada do que escreveu, então resolvi fazer um post com as mesmas questões que ela propôs mas no meu ponto de vista (como blogueira feliz que sou).

Espero que gostem!

6-coisas-que-todo-mundo-aindo-gosta-em-blogs-de-moda-beta-pinheiro-blogueira

LOOK DO DIA

O Look do dia pode ser super comum hoje em dia, quase toda blogueira faz, mas não é algo que está saturado. As leitoras ainda amam ver! Além de eu ser blogueira, sou também leitora de diversos blogs e garanto que gosto de ver os looks. Looks sempre são inspirações, sendo eles reais ou não (como disse a outra “blogueira” no post dela, que praticamente todas as bloggers hoje fazem look fake). Eu mesma sou uma que faço looks reais, ou seja, realmente usei tal roupa pra sair. Podem ter sido peças que ganhei das marcas? Sim, pode acontecer! Mas não é uma regra e também não é um problema isso! O objetivo do look do dia é inspirar!

POSES

Ficar na ponta dos pés, fazer “bico de pato”, ou qualquer outra pose que seja sempre tem um motivo. Muitos podem achar cafona, muitos podem achar bonito, gosto cada um tem o seu. Mas as poses geralmente são pensadas em como sair melhor na foto, afinal ninguém quer postar foto em que está se achando feia, não é verdade? Eu inclusive já fiz um post com 14 dicas de poses que costumo fazer! Não serve apenas para blogueiras, mas pra todo mundo que gostar de tirar fotos!

JABÁ

Toda blogueira ganha “presentes” das marcas. Isso faz parte do trabalho! Não deveria ser um problema pra ninguém, pelo contrário, é algo muito bom porque assim a blogueira pode conhecer o produto e indicar ou não em seu blog. Ganhar dinheiro pra indicar produtos que talvez a blogueira nunca usou na vida também não é um problema. Ela pode ter começado a usar de verdade o tal produto e querer indicar, além de estar ganhando com isso. Eu posso falar por mim, e acredito que milhares de outras blogueiras também são assim, comecei a usar muitas marcas depois que criei o blog. Sou totalmente high-low, assim como muitas outras blogueiras também são.

FAST-FASHION

Gente, quem vive sem fast-fashion nessa vida hoje em dia? Em fast-fashion estão incluídas as gringas como H&M e Forever 21, não apenas Riachuelo e Renner. Os preços das peças são os mesmo. Se bobear Riachuelo é até mais cara! E se alguma blogueira foi paga para fazer coleção com Riachuelo sem nunca ter usado uma peça de lá, qual é o problema disso??? Se ela aprovou a loja, aprovou as peças, quis unir o seu nome ao da loja… o problema é zero, na minha opinião!

DIGITAL INFLUENCER

Esse é um nome usado por muitas pessoas que são influenciadores nas redes sociais, não apenas blogueiras, mas também “instagramers”, “youtubers” etc. Eu não me chamo de digital influencier, prefiro dizer que sou blogueira, mas muita gente gosta de se auto-denominar assim. Também não vejo problema algum, até porque é a verdade: são mesmo influenciadores digitais. Ou não?

BlOGUEIRA É PARA SER LEVADA A SÉRIO

Blogueira hoje em dia, querendo ou não, é SIM uma profissão! Pode ser que a maioria ainda não sobreviva apenas do blog, mas isso não quer dizer que não é uma profissão. Blogueira emite nota fiscal, existem cursos online para blogueira e existe até faculdade para blogueira. Quer dizer, se isso não é uma profissão, o que é? E o mais importante, se a própria blogueira não se levar a sério, quem vai levar?!?

Beijos beijos

17 set 2015

Agora sei como é um terremoto!

santiago-vista-hotel-W-beta-pinheiro

Meu Deus, que susto que passei ontem! Ou melhor, passamos! Eu e toda a população do Chile!

Desde que vim morar aqui em Santiago, em março de 2014, já senti alguns terremotinhos. Digo “terremotinhos” porque sempre foram uns tremeliques bem suaves e coisa de dois segundos. Aqui é chamado de “temblor”. Então, eu pensava que já sabia bem como era um terremoto, tremer um pouco, bem rápido e pronto, tudo certo. Mas claro, sabia que o terremoto de 2010 tinha sido beeem mais forte do que todos esses temblores que passei. As pessoas daqui comentam que as casas todas balançaram muito naquela data, coisas quebraram, mas nada muito sério aconteceu em Santiago. De qualquer maneira, eu não pretendia passar por algo parecido. Só os temblores rápidos já estavam ok pra mim! Me dão medo o suficiente!

Ontem, quase às 20h, estava eu cozinhando meu jantar da dieta (pra saber sobre a dieta clique aqui) quando de repente ouço barulho na porta. Quando começa a temblar, a primeira coisa que eu reparo é na porta, ela fica batendo como se alguém tivesse tentando entrar no apartamento. Pode ser que seja mesmo alguém tentando entrar, né? Então de duas, uma: ou é um ladrão ou é um temblor. No caso de ontem, as portas tremiam e logo em seguida o abajur da sala também começou a ir de um lado pro outro. Entendi, então, que era mesmo um temblor, mantive a calma por 10 segundos achando que já terminaria. Mas não, continuava e tudo tremia. Quando vi, o apartamento ia de um lado pro outro! Me senti em um barco, depois me senti em uma turbulência de avião (coisa que odeio!).

A minha primeira reação foi correr pra abrir a porta de casa. Dizem que se o terremoto for muito forte, as portas podem ficar emperradas e aí já viu, né? Melhor prevenir e abrir logo a porta! Foi o que fiz. Logo depois, sentei no chão ali mesmo próximo a porta. Foi bom porque assim pude ouvir também os vizinhos. Eu não estava sozinha em casa, estava com o Fabio. Mas o Fabio não sente medo, inclusive ele conseguiu pegar o telefone e fazer um vídeo! Como aqui no Chile o país é preparado para esses eventos terríveis, ele acha que tudo é muito seguro e nada pode acontecer. Concordo que é tudo feito com muita segurança, graças a Deus, mas mesmo assim eu sinto muito medo. Afinal, ninguém sabe qual vai ser a força do terremoto e nem durante quanto tempo será. Só Deus pode saber isso!

Voltando ao que aconteceu ontem, eu abri a porta, sentei no chão e comecei a rezar. Pedi a Deus que fizesse parar aquela tremedeira! E não parava… balançava de um lado para o outro. Comecei então a gritar, tipo quando eu tive pedras nos rins outro dia. Juro pra vocês! Fiquei até sem ar, do mesmo jeito quando fui parar no hospital por causa das pedras. Terrível!

Depois de mais de um minuto o prédio se estabilizou. Gente, mais de um minuto em um terremoto é muita coisa! Esse “um minuto” pra mim foi uma eternidade!

Peguei minha “bolsa preparada para terremotos” e desci pelas escadas. Nessa bolsa eu deixo algumas coisas que considero valiosas pra mim e itens que possa usar como primeira necessidade. Assim, se tiver que largar tudo, eu já tenho preparado o que levar comigo! Isso aprendi aqui com outros chilenos. A maioria deixa uma malinha pronta pra se tiver que fugir. Nunca aconteceu de realmente precisar fugir aqui em Santiago, mas nunca se sabe.

Daí desci os 16 andares e quando cheguei lá na portaria, estava lotado de gente com seus cachorros, bolsas e tudo mais. Tinha gente chegando do supermercado com carrinho lotado de compras e sem saber o que fazer, subir ou não subir? Fiquei lá embaixo por alguns minutos, acredito que uma meia hora. Nesse tempo passou outro temblor forte, deu pra sentir lá da rua! O chão tremeu forte! Mas foi mais rápido, poucos segundos.

Quando acontece um terremoto, ele é seguido de réplicas. Ou seja, outros “terremotinhos” vão acontecer nas próximas horas. Não se sabe quando e nem quantos. É só esperar e estar ciente de que ainda vai balançar. E foi exatamente assim ontem, aconteceu o primeiro temblor forte e de longa duração, depois teve o segundo enquanto eu estava lá na rua e depois, durante a noite, foram tendo outros bem rapidinhos (2 a 5 segundos).

Enquanto dormia eu senti algumas vezes balançar, mas nada que me fizesse acordar. Graças a Deus! Aí hoje vi no jornal que foram umas 30 réplicas em todo o Chile. E como vocês já devem ter visto nos jornais, o susto chegou também na Argentina, que é aqui do lado, e dizem que foi sentido até em alguns pontos do Brasil (!!!). Gente, se tem temblor forte no Brasil, cai tudo! Os prédios lá não são minimamente preparados pra algo assim. Acho que seria legal rever isso!

Enfim, hoje está tudo tranquilo por aqui! O susto foi grande, uma experiência única que espero que seja realmente única! Não sei como estão as pessoas que vivem mais próximas de onde originou o terremoto, mas acredito que já melhores. As cidades costeiras foram evacuadas, mas o alarme de tsunami também já foi suspenso. Tudo voltando a normalidade da paz!

Está confirmado, então, que as construções desse país são mesmo muito bem feitas e preparadas para as catástrofes naturais. O terremoto de ontem foi forte, 8,4 na escala Richter, e nada demais aconteceu. Pelo menos aqui em Santiago nada caiu, nada foi destruído. Aqui no meu apartamento tudo balançou, como já contei, mas não caiu nem um copo. Tudo continuou no mesmo lugar! Quem vai pro hospital ou até morre, geralmente é porque levou muito susto e teve ataque do coração. Isso acontece bastante! O susto é enorme mesmo, mas é preciso manter a calma e saber que estamos em um país que é acostumado a passar por isso.

Agora tenho uma boa história pra contar pro meu futuro filho, né? Rsrs

Força Chileee!!!

Beijos!

ps.: a foto que ilustra esse post foi tirada com meu iPhone do bar que tem no último andar do hotel W, onde fui na semana passada.

Categoria: Chile TAGS: , , , ,
09 abr 2014

Aprenda a viver mais feliz!

beta pinheiro algarve portugal

É isso mesmo, meninas! O post de hoje é uma “aula” de como ser mais leve, mais tranquila e, consequentemente, mais feliz. É um post meio auto-ajuda, mas que às vezes é bom pra dar uma animada em quem anda precisando, né? Não que eu seja a felicidade em pessoa todos os minutos da minha vida, todo mundo tem seus problemas e seus momentos pra baixo, mas de uma forma geral me considero bem feliz sim!

Não é qualquer coisinha que me faz ficar irritada hoje em dia. Digo “hoje em dia” porque há uns anos eu brigava por qualquer coisa, principalmente com namorado, e se não brigava eu ficava com uma coisa ruim dentro de mim pensando o motivo daquela pessoa ter feito tal coisa diferente do que eu teria feito, que era um absurdo e tal. Ou seja, a única pessoa que sofria, por besteira, era eu mesma! Ninguém é como você, como eu, como ninguém. Cada um é cada um! Cada pessoa pensa e age de um jeito diferente, não quer dizer que você seja melhor do que ela ou que ela seja melhor que você. Entender e respeitar os outros é o primeiro passo pra tranquilidade interior.

Pensem aqui comigo, se a gente se coloca no lugar do outro e tenta entender o outro, vamos sofrer menos se caso tal atitude alheia não seja aquela esperada por você. Certo? Pra mim, sim! As expectativas e o grau de importância que damos pra coisas sem importância é que fazem com que a gente sofra. Quando entendemos isso é que realmente podemos começar a mudar e sermos mais leves, mais felizes!

Por exemplo, vamos pensar em um relacionamento de namorados, é muito normal que a maioria deles acabe porque um prende demais o outro. E como é que isso acontece? Simples! A namorada não deixa o namorado sair com os amigos pra um bar, porque acha que ele é propriedade dela e sair sem ela nem pensar. Vai que ele encontra ali “outro amor da vida” dele, não é mesmo? Não! Não é, não! Se ele quiser encontrar outra pessoa, não será apenas saindo com os amigos que terá essa oportunidade. Fica tranquila que se isso tiver que acontecer, vai acontecer até no elevador do prédio do médico dele! Ou seja, não adianta prender o namorado em casa, isso só vai afastá-lo de você. Deixa ele sair e confie que ele está com você porque gosta, porque quer, se não ele já teria terminado, acredite! Estou falando tudo isso porque são essas coisinhas sem importância na vida que fazem muitas pessoas ficarem infelizes. Uma amiga minha outro dia não conseguia fazer nada porque sentia uma dor forte no peito constantemente, isso porque começou a ter um ciúme louco do namorado. Foi aí que eu falei pra ela que de nada adianta ficar imaginando coisas e sofrendo. Na nossa cabeça podemos criar milhares de histórias, mas a realidade mesmo pode ser bem diferente. Muitas vezes relacionamentos terminam sem ter que terminar. Apenas pelo fato da pessoa ter criado mil e uma histórias sem sentido na cabeça!

Além do ciúmes, existem várias outras coisas total sem importância mas que algumas pessoas acham que é o fim do mundo, ou da relação. Por exemplo, viajar separados! É o fim de alguma coisa você viajar sem seu namorado? O amor acaba? Pode ser por vários motivos, porque você quer ir com suas amigas, ou porque ele quer ir com a família dele, ou porque ele não pode sair do trabalho, ou porque você não quer ir pro mesmo lugar que ele, enfim… seria o fim do seu relacionamento se isso acontecesse? Pelo amor de Deusssss, quantas viagens lindas juntos os casais não fazem ao longo da vida? Por qual motivo dar importância para uma viagem que um dos dois não pôde (ou não quis) ir? Muitos amigos meus já terminaram namoros de anos por isso, a namorada não deixou ele viajar com os amigos sozinho. Por uma besteira dessas, um relacionamento de anos foi ao fim. Não é pra se arrepender?!?

Outra coisa bem sem importância real pra mim são as objetos materiais. Às vezes, vale muito mais ganhar uma carta escrita à mão do que uma bolsa da Hermès, um anel de diamantes ou qualquer outra coisa cara. Vejo mulheres que ganham jóias dos namorados/maridos e são super infelizes, porque não adianta ganhar o material mas o namorado/marido não dá amor, não dá carinho, não dá atenção, sai com outras mulheres e trata mal a sua. Por outro lado, vejo mulheres que mantém relações incríveis, daquelas invejáveis mesmo, sem nada disso. Claro que todo mundo gosta de ganhar presentes, de ser agradada, mas ninguém precisa se matar em dívidas pra provar que ama. O material não define amor e não define uma relação. Um relacionamento feliz envolve muito mais do que algo material.

Bom meninas, o segredo da vida é ser leve, ser tranquila, ser paz e amor, ser feliz! Pra que viver estressado, angustiado, nervoso, brigando com o mundo? Faz sentido? A gente nem sabe quanto tempo temos de vida, então vamos aproveitar! Dêem menos importância ao que não tem importância! O importante mesmo é o amor e a saúde. Sem saúde a gente não faz nada e sem amor também não. Como é bom se sentir amado e amar!!!! E não tô falando só de casais não, pode ser qualquer tipo de amor!

Resolvi fazer esse post mais por causa da minha amiga, aquela que falei que do nada começou a sentir um ciúme louco do namorado. Conversei com ela e ela entendeu que só estava fazendo mal a ela mesma. Fico tão feliz quando vejo que eu passei total dessa fase! Eu era mega ciumenta e me importava com qualquer besteirinha. Se meu namorado não me ligasse quando acordava, eu já achava que não gostava mais de mim. Por essas e outras que meus antigos namoros acabaram, né? Nem tinha como dar certo. Hoje sou outra pessoa, graças a Deus, muito feliz e bem resolvida!

Sejam leves e sejam felizes! Aproveitem a vida!!! Essa é minha dica de hoje! 🙂

Beijos,

Beta